Assine a petição em favor das nossas abelhas nativas sem ferrão

Afinal, o que está acontecendo?

Em 1995 foram feitos nos EUA os primeiros relatos apontando o desaparecimento em larga escala de abelhas, o prenúncio de um fenômeno que hoje representa o maior desafio da apicultura mundial.

Estudos científicos indicaram que este desaparecimento era sintomático e epidêmico, causado por um distúrbio que mundialmente passou a ser denominado CCD (Colony Collapse Disorder – Síndrome do Colapso das Colônias) ou Desaparecimento das Abelhas. O fenômeno foi discutido oficialmente a partir do Congresso Mundial de Apicultura, Apimondia 2007, na Austrália. Os números atuais são alarmantes e crescentes. Nos EUA um grande percentual das colônias de abelhas tem desaparecido anualmente. Mas efeitos semelhantes também já se pronunciam na Europa, na América do Sul e outros continentes. No Brasil, em particular, a síndrome já se manifesta em vários estados, como SP, RS, SC e MG.

O CCD é identificado quando uma colônia de abelhas é reduzida, em poucos dias ou semanas, a um número muito pequeno de abelhas, causando o enfraquecimento da colônia e, muitas vezes, sua extinção. As abelhas simplesmente desaparecem sem deixar rastros, largando para trás crias, mel, pólen e, às vezes, a própria rainha.

Foi constatado que o CCD afeta o sistema nervoso das abelhas, impactando diretamente sua memória e seu senso de direção. Assim, quando as abelhas operárias visitam as flores para colheita de néctar e pólen no campo, não mais conseguem retornar às suas colmeias. Elas simplesmente desaparecem em meio à natureza.

Doenças, pragas, fungos, ácaros, vírus, mudanças climáticas, formas de manejo, déficit nutricional, defensivos agrícolas – em especial os pesticidas neonicotinoides, estão entre as várias possíveis causas do CCD, que ainda geram polêmicas entre os cientistas. Mas o fato é que essas hipóteses precisam ser urgentemente investigadas, diagnosticadas e combatidas, para que as abelhas possam ser protegidas.

O Departamento de Agricultura dos EUA divulgou em maio de 2013 a morte de quase um terço das abelhas durante o inverno de 2012/2013, e a redução, nos últimos 6 anos, em 30,5% do número de colônias de abelhas. Estudos apontam os defensivos agrícolas, particularmente os pesticidas neonicotinoides, como uma das principais hipóteses para explicar o fenômeno do CCD.

Em abril de 2013, a União Europeia, numa clara demonstração da preocupação com os efeitos decorrentes do CCD, suspendeu por 2 anos o uso de diversos pesticidas neonicotinoides, que indicavam ser altamente tóxicos às abelhas.
Fonte: G1.COM.BR As abelhas estão na Terra há mais de 50 milhões de anos. São organismos únicos e insubstituíveis no meio ambiente, imprescindíveis para o equilíbrio de nosso ecossistema. Seu desaparecimento traria graves consequências. Einstein exercitou este questionamento, e sintetizou um pensamento que se mostra dos mais sábios e atuais:

“Se as abelhas desaparecerem da face da Terra, a humanidade terá apenas mais quatro anos de existência. Sem abelhas não há polinização, não há reprodução da flora. Sem flora não há animais, e sem animais não haverá raça humana”. Albert Einstein – 1879/1955.

ESSA É A QUESTÃO!

 

COMO POSSO AJUDAR?

PLANTE ÁRVORES E CULTIVE FLORES
Plante em sua casa, nos parques e bosques de sua cidade, espécies da flora apícola; flores com pólen e néctar fornecem o alimento natural das abelhas.

CONSUMA PRODUTOS ORGÂNICOS
Prefira produtos orgânicos: eles não contêm agrotóxicos.

NÃO UTILIZE PESTICIDAS
Não utilize pesticidas que sejam tóxicos às abelhas, particularmente os sistêmicos (neonicotinoides); dê preferência ao controle biológico de pragas.

TENHA UMA COLMEIA EM CASA
Cultive uma colmeia de abelhas sem ferrão em seu jardim – um movimento cada vez mais universal, e de ampla recomendação para os amantes da natureza.

PROTEJA AS ABELHAS COM ATENÇÃO
Proteja os ninhos, enxames e os hábitats das abelhas. Quando tiver uma situação de risco, chame um apicultor ou o corpo de bombeiros para retirar os enxames de abelhas com ferrão.

SEJA CONSCIENTE
Seja um consumidor consciente, buscando empresas que preservam a natureza e a causa das abelhas.

PLANTE DE FORMA SUSTENTÁVEL
Desenvolva práticas agrícolas ecológicas, que se apoiem em conceitos de sustentabilidade.

PRESERVE A NATUREZA
Plante corredores de flora apícola entre as culturas, principalmente nas áreas de monocultura, e aumente a biodiversidade nos campos de cultivos.

QUESTIONE SOBRE O PROBLEMA
Questione as autoridades sobre o problema do desaparecimento das abelhas (CCD) e como elas irão atuar e se posicionar a respeito.

ASSINE A PETIÇÃO EM PROTEÇÃO ÀS ABELHAS
Compartilhe, Adicione o botão de assinaturas diretamente em seu site ou blog.

[contact-form-7 404 "Not Found"]

 

Artigos relacionados

Adicionar comentário